Epigenética: uma reflexão interessante

 


Joaquim Luiz Nogueira 


Toda a cascata de eventos começa com o sinal de fora da célula. Esse sinal inclui pensamentos, escolhas, comportamentos, experiências e sentimentos. Se conseguir alterar esses elementos, também conseguirá determinar sua expressão genética. 

O que nos dá acesso a esses potenciais que podem ter efeito sobre nossa saúde é o bem estar e o controle das mensagens vindas de fora das células, ou seja, do ambiente. Uma mudança na consciência pode produzir modificações físicas no corpo, na estrutura e na função. 

Podemos modificar nosso destino genético ativando os genes que queremos e desativar aqueles que não queremos.  Os sinais que vem de dentro do corpo, tais como, os sentimentos e pensamentos, assim como os externos, podem dizer às células o que fazer e quando fazer, são as fontes que ativam, ligam ou desligam os genes. 

Regulam de forma positiva ou negativa a energia dinâmica de ajuste do processo genético. Pensamentos e sentimentos fazem com que o corpo responda com fórmulas complexas de mudanças e alterações biológicas, pois em cada experiência são pressionados botões de modificações genéticas reais dentro das células, espécie de programa de nutrição ou estilo de vida. 

O significado de cada coisa afeta continuamente as estruturas neurais que influenciam quem somos na forma micro e macro. Aquilo em que acreditamos ser e as escolhas ou decisões que tomamos nos enviam mensagens para evoluções e ações dos genes em cada célula. 

As crenças e percepções, assim como as formas como nós interagimos com o ambiente externo nos influenciam internamente. Neste caso detemos as chaves do destino genético. 

Fonte de aprofundamento: Você é o Placebo: o poder de curar a si mesmo. JOE DISPENZA. Editora Citadel; Porto Alegre, 2019. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O outro Lado que controla o corpo humano

                                            O outro lado que controla o corpo humano  Joaquim Luiz Nogueira  O ato, a atitude e a postura do...