Inteligência artificial: o oráculo moderno


Joaquim Luiz Nogueira 

A “caixa de busca do Google”, principal mecanismo das tendências de mercado e das políticas de investimentos financeiros no mundo, significa algo semelhante a uma evolução do antigo oráculo grego, cujas consultas, possui de um lado um humano desesperado e do outro lado, um complexo jogo de sinais, no qual, o sentido e a solução para os problemas reais, são totalmente decisões daqueles  que fazem as consultas.
Desde a Antiguidade, o homem necessita de uma luz que possa apontar a direção mais adequada para seus passos, pois toda mitologia cósmica serviu para amparar as decisões humanas no passado distante, e hoje, as unidade de “bits” de uma máquina, apontam tendências e motivações, com base em cliques ou palavras digitadas nas caixas de busca da internet.
Os buscadores agem de forma quantitativa ou sob o comando de patrocinadores, que constroem conceitos com objetivo de influenciar as decisões daqueles que buscam respostas prontas. Por trás dessas respostas se encontram grandes investidores financeiros, que semelhante aos grandes ímãs, atraem os desesperados, apressados ou necessitados.
A linguagem do mercado atualmente vem pelo verbo “agregar”, que funciona também como uma espécie de atração, significa encontrar algo que tenha valor, e, em seguida, aproximar seu produto do mesmo, para que o observador faça a junção ou sobreposição, mesclando-se assim numa trama de valores.
Tomar decisões com base nos buscadores da internet, sem conhecer os mecanismos responsáveis pela apresentação desta ou daquela resposta, significa cair na armadilha daqueles que patrocinam as respostas que aparecem na tela de seu computador ou celular.


Pensadores do Fórum do Amanhã

Como pensam alguns dos participantes deste fórum do amanhã? Joaquim Luiz Nogueira  Entre os pensadores deste fórum do ama...